.comment-link {margin-left:.6em;}

6 de outubro de 2009

 

Ensaio sobre a falta que um guarda chuva não faz.







Eu nunca contei aqui, mas tenho uma certa aversão aos guarda chuvas. Sempre que comento isso com alguém, me pedem uma explicação lógica, e eu sempre desconverso, digo que simplesmente consigo viver sem eles, mas a verdade é que eu tenho tantos motivos que não saberia escolher o primeiro a comentar, por isso dou essa abreviada no assunto. Só hoje resolvi sentar e enumerar detalhadamente minhas mágoas contra esse ser inanimado.


1 - Não é uma invenção, é uma improvisação.

Pouca gente sabe, mas o guarda chuva nunca foi inventado por ninguém, ele é uma improvisação da sombrinha. Geralmente achamos o contrário, já que hoje em dia quase não vemos ninguém usando sombrinha, mas ela veio primero. As pessoas tomaram chuva sem nenhum problema até dois séculos atrás quando começaram a aparecer os tecidos impermeáveis e alguém teve a idéia de cobrir uma sobrinha com esse tecido. Só o fato de que a chuva existe desde que o mundo é mundo, e que a humanidade até o século XIX cagou e andou para bolar um meio de se defender dela já mostra o quanto esse objeto é inútil.

2 - Falsa sensação de proteção.

O guarda chuva parte da premissa que chove em linha reta, as ruas são planas e o solo absorve a água um milésimo de segundo após entrar em contato com ela. Quando você sai na chuva você pode escorregar no chão molhado, pode pisar em poças d'agua imundas cheias de xixi de rato que te vão trazer leptospirose, escarlatina, ebola e câncer de intestino. Suas calças vão molhar também, e se forem Jeans elas não vão secar e você vai ficar com aquilo molhado no corpo o dia inteiro. Grande parte da sua camisa também molha. O único que fica protegido é a sua cabeça, que é o menos importante, basta secar com uma toalha quando chegar em casa. A pessoa quando usa um guarda chuva está mais propensa a pegar uma gripe porque ao chegar em casa com a cabeça seca transmite a sensação de que o corpo também está, e fica ali com a roupa úmeda no corpo. Já o cara que sai sem guarda chuva e chega em casa encharcado, ele simplesmente bota toda a roupa pra lavar e se seca.


3 - Você realmente não precisa dele

Moro em uma cidade com um dos maiores índices pluviométricos da Europa e vivo feliz sem guarda chuva. Quando a chuva me surpreende no caminho eu simplesmente me meto dentro de algum bar. Se tenho algum compromisso vou me esgueirando pelas marquises. Aliás, uma grande prova da inutilidade dos guarda chuvas é que eu sempre tenho que compartir essas marquises com pessoas equipadas desse objeto horrendo.

nota: Antes de passar pro próximo ponto deixa só eu botar um adendo, já que eu falei de marquises. Pra mim essa é uma das palavras mais bonitas da nossa língua (tá, é um estrangeirismo, mas já está aportuguesada). Além de outro detalhe importante, que provavelmente nunca uma palavra tão bonita foi usada pra algo tão vulgar. Quando eu era pequeno e ouvia essa palavra eu imaginava várias coisas, menos que estivesse relacionado com a construção civil. Destoa tanto como se ao invés de dizer carburador disséssemos champignon.

4 -Você não gosta dele

Não há objeto mais esquecido no mundo do que um guarda chuva. Em todas as cafeterias que trabalhei aqui em La Coruña podíamos fazer uma coleção com os guarda chuvas esquecidos pelos clientes. Dava até pra abrir uma lojinha no E-Bay. Acho impossível que as pessoas façam tão pouco caso a esse objeto se ele tivesse alguma importância.


5 - Vida útil mais curta que a de um hamster.

Faça um teste: compre um guarda chuva, um hamster, um peixinho desses que venda na feira dentro de uma bolsinha plástica e um mini game de 990 jogos de uma lojinha de 1,99. Eu aposto que o guarda chuva bate as botas primeiro. Você obviamente está pensando que eu me refiro àqueles comprados no camelô, mas eu afirmo que todo guarda chuva termina assim:



Nem mesmo se você tiver dinheiro pra cacete e puder pagar mais do que 10 reais num guarda chuvas que vai durar três chuvas você está livre disso. Ou você acha que George Bush compra guarda chuva em camelô? Olha o que aconteceu com o dele:



Detalhe para a cara do Putin. Vladmir Putin te despreza.


6 - Trauma de infância.

Quado eu era criança e tinha que ir pra aula num dia chuvoso, meus pais me faziam levar um guarda chuva. Até aí, nada de muito traumático, o problema era a peça que eles me disponibilizavam. Era um treco colorido, com cabo de madeira, com a tela soltando em vários pontos e que nem sequer tinha aquele botãozinho para abrir automaticamente. Era no braço mesmo, e a maioria das vezes eu prendia o dedo. Eu chegava na escola com aquilo, enquanto meus amigos reluziam seus guarda chuvas negros padronizados e as meninas gabavam-se com seus horrendos, mas pelo menos modernos na época, guarda chuvas brancos com foto da Madonna que estavam totalmente in nos anos 90. Sente a deprê:



Alguns ainda tinham o cabo com desenho de cabeça de ganso. Eu odeio minha geração, sinto muito.
Daí então na escola eu era vítima de bulling por causa desse puto instrumento. Diziam que eu levava o guarda chuva da vovó. Ainda lembro o dia que passei no fliperama depois da aula carregando esse troço e quase fui linchado. Por muito tempo não culpei meus pais por isso porque achei que era por falta de grana, mas quando cresci pro mundo e descobri que um guarda chuva não é muito mais caro que uma caneta bic (e eu já tive várias canetas bic), acho que eles foram desleixados nesse ponto.


Enfim, de todos os motivos supracitados acho que esse último foi o que mais contribuiu para moldear minha personalidade hoje. Prometi a mim mesmo que quando crescesse nunca andaria com guarda chuva e aqui estou feliz e levemente molhado.

Comments:
Concordo! Odeio guarda-chuvas! Sem falar que o nome deveria ser REPELE chuva, e não guarda. Dã!
 
Eu já havia percebido a inutilidade desse artefato há algum tempo. Também não uso.
Sem falar que, prá quem é pobre, além de inútil, o guarda-chuva passa a ser um incômodo (prá quem usa e prá quem está perto). Já viu alguém com um guarda-chuva no ônibus? E aqueles que usam sob as marquises, espalhando a água em quem está lá justamente porque optou por não usar guarda-chuva.
 
Sim, rapazes, mas no caso de vocês, onde um é cearense e o outro é alagoano, não sei se vocès tem muito contato com a chuva.
 
to em são paulo e nesse momento, apesar do calor, chove lindamente la fora e que despropósito seria sair de guarda-chuva.

eu sempre ODIEI esse bicho, mas confesso, nunca fiz uma análise profunda sobre os porquês disso. agora, qdo me questionarem, pq sempre alguem quer saber pq eu odeio guarda-chuva, vou usar seu verbo!
 
Eu tenho pelo menos tres lembrancas de guarda-chuva:

1. Uma vez eu ganhei um guarda-chuva em uma loja de departamentos em Los Angeles quando ainda morava no Brasil. Este guarda-chuva durou anos (talvez porque eu morasse em Fortaleza, que ao contrario do pensamento em contrario, chove muito no inverno).
2. Uma vez sai' do metro em Sampa na Paulista, todo no paleto, e tinha uma chuva enorme la' fora. Eu tinha de andar alguns quarteiroes e uma legiao de ambulantes vendendo guarda-chuvas na saida. Comprei e dois minutos depois a chuva simplesmente desapereceu. Esqueci o guarda-chuva onde fui.
3. Uma vez em Paris, saindo do Louvre, no inicio do inverno comecou a cair uma chuva gelada e eu procurei por um ambulante para me vender um guarda-chuva e embora tivesse umas bancas na regiao, nenhum "oportunista" vendia guarda-chuva. Brasileiro e' o povo! E nao vou contar o desespero ao saber que na virada no ano, apos a queima de fogos em Paris, vc nao consegue pegar um taxi porque o sindicato nao permite.
 
Viram só, nem a Ju que é da Terra da Garoa usa guarda chuva.

Zarastruta foi mais uma vitima das chuvas relampagos que deixam o cidadao com guarda chuva na mão e cara de pateta no meio de um monte de gente que saiu de casa depois da chuva te olhando com cara de ¿WHADAFUCK? Outro efeito colateral desse artefato
 
Faltou falar que tem um gosto horrivel! Quando eu era nenê coloquei um cabo de guarda chuva de madeira na boca e até hoje lembro do gosto. A expressão "tem gosto de cabo de guarda-chuva" ainda me embrulha...
 
Carol, isso eu não tinha como saber, porque eu não saio por aí enfiando cabos na boca, mas agradeço a informação.
 
por que o sindicato nao permite taxis na virada do ano, zarastruta?
[desvirtuando a conversa]
 
Nao sei ao certo. Eles tem umas leis trabalhistas meio escrotas. Eu peguei um taxi de um imigrante do leste Europeu que fez o varre com os incautos estrangeiros que queriam voltar para casa e nao sabiam desta falta de taxi. O ultimo metro acaba logo tambem. Assim se voce esta' desavisado (como eu e minha esposa), fica esperando no frio apos os fogos do ano novo. Provavelmente o Cara-de-Milho que mora nesta porcaria socialista que e' a Europa saiba mais sobre isto e pq vc nao encontra nada 24-horas. Coisa que nao faz sentido nem no Brasil nem nos EUA.
 
hahahaha

choro de rir com seus causos verídicos!!!

ei... mas saber o gosto do cabo do guarda-chuva??? Ruhhhhhhhhh foi demais essa!!!!
 
Oi, passei pra conhecer seu blog, e desejar bom fds.
bjss

aguardo sua visita :)
 
"nessa porcaria socialista que é a Europa"
hahaha!

eu pastei com as tais "last order" nos pub em Londres, nao me acostumo com essa coisa de parar de beber as onze da noite.

na França eu achei q a noite era mais viva. pelo jeito me enganei...
 
Aí, CDM! Nem assim passa a raiva de guardachuvas?

http://www.likecool.com/Wet_Umbrellas_No_More--Design--Gear.html
 
aaai q bolsinha meiga! só de pensar q ela abriga um monstro...rs
 
Márcia, tudo que eu falo aqui é verídico.

No mais:

Não entendo de leis trabalhistas, muito menos as da França, país que nunca visitei.

O gaurda chuva do hemetério é mais estiloso, mas a função é a mesma.
 
sinto falta desse gif miserável do hombre maiz que você ainda usa nos comentários.

Guarda-chuvas são feitos para proteger a cara de uma pessoa. Só passei a usar porque cabem relativamente bem grande parte do corpo do meu filho. É fato que da cintura para baixo vai ficar molhado e você ainda tem que saber como lidar com aquele trambolho enxarcado quando chega no trabalho no meio de um toró e o pouco espaço que tem na sala já está possuído por guarda chuvas alheios. tá bombando isso daqui... faz tempo que não vinha.
 
Ah, vai!
Vc odeia guarda-chuva porque é tem cabelo liso e não usa maquiagem.
Aposto que se fosse mulher, até pensaria num jeito de deixá-lo mto mais útil.
Toda vez que me olho no espelho, vejo uma cicatriz que, por mto pouco, não me cegou e ainda assim agradeço aos deuses por esta querida invenção.
O paradoxo é que concordei com vc em quaaase tudo.
;)
 
Postar um comentário



<< Página inicial

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

eXTReMe Tracker